Como lidar com a ansiedade?

Você é uma pessoa ansiosa? Provavelmente sim, mas mesmo que não seja, é 100% de certeza que em vários momentos durante o ano você deve ter ficado ansioso(a) em diversas situações, isto é algo natural que acontece com todos seres humanos, porém nunca antes vivemos um tempo em que a ansiedade tem se manifestado tão forte como nos dias atuais.

Um dos motivos para isto é a dependência excessiva de tecnologia, coisas como celular e computadores e o que eles nos oferecem através da Internet como as redes sociais e necessidade de ser visto e receber “likes” faz com que as pessoas fiquem ainda mais ansiosas do que o normal.

Outro motivo é a correria dos dias modernos, parece que a cada dia o tempo passa mais rápido e por mais que nos esforcemos, as vezes não conseguimos fazer tudo que precisamos fazer no dia e isto gera bastante ansiedade, fazendo com que muitas pessoas tenham problemas até para dormir.

Em outras palavras, a ansiedade é um problema que pode ser um gatilho para outros problemas que ao longo do tempo podem ser muito prejudiciais a saúde, por isto é preciso saber como lidar com a ansiedade e saber como controlá-la.

Medicamentos sempre vão ser uma opção, mas devido aos efeitos colaterais, o mais indicado é sempre que possível utilizar algum tratamento natural, eu utilizo o Emergizen que é 100% natural e não oferece riscos a saúde, além de funcionar super bem.

Obviamente o ideal é não depender só de medicamentos, você pode e deve usar outros meios para controlar a ansiedade, atividades de lazer durante a semana sempre ajudam, mas uma coisa que realmente pode fazer a diferença é a prática frequente de exercícios físicos, de preferência os que podem ser feitos ao ar livre como a caminhada, corrida e ciclismo.

Eu particularmente posso afirmar que a corrida é uma ótima válvula de escape para “zerar” a ansiedade, além de dar uma sensação de bem estar muito boa depois da atividade, então se você é uma pessoa muito ansiosa, a corrida definitivamente pode te ajudar, ainda mais se for feita em locais bonitos que tenham bastante natureza para contemplar.

A corrrida além de ajudar a combater a ansiedade também é um remédio muito eficaz contra depressão e outras coisas semelhantes!

Outra coisa bacana de fazer é praticar esportes coletivos pelo menos umas 2 vezes por semana, pode ser futebol, basquete, volei, etc, o importante é se mexer, estas atividades físicas além do benefício de diminuir ansiedade, também te fazem ter contato frequente com outras pessoas o que melhora o humor e a disposição.

Varizes finas nas pernas e tratamentos

As varizes são condições que, por si só, não são consideradas graves. No entanto, a verdade é que dependendo da intensidade e da extensão do problema, elas pode ser bem incomodas.

Isso sem falar que ainda aumentam o risco para uma série de problemas, visto que são uma demonstração de que a saúde circulatória não está das melhores.

Esse fator de risco vale até mesmo para as varizes finas na pernas, também conhecidas como veias de aranha.

Portanto, se você está interessado e quer entender mais sobre o assunto, continue lendo e vamos saber mais sobre o caso.

Tipos de varizes

Para quem não sabe, existem dois tipos de varizes, a primária e a secundária.

A primária é aquela que aparece por influência de fatores hereditários enquanto a secundária surge por questão de hábitos adquiridos durante a vida.

De uma forma geral, as varizes primárias são aquelas que causam o maior desconforto estético, pois são linhas azuladas e avermelhadas, de diversos tamanhos, que se espalham especialmente nos membros inferiores de mulheres.

Elas podem compreender tanto os vasinhos mais finos quanto aqueles de maior calibre e é também o tipo mais frequente.

As varizes secundárias, por sua vez, são chamadas equivocadamente de varizes internas, mas esse termo não é adequado.

No entanto, é essencial lembrar que esse tipo de varizes é um indício de que há problemas vasculares e circulatórios nas veias mais internas dos membros.

Mais do que isso, ainda se pode classificar a extensão do problema como sendo mais leve ou mais grave.

Os casos leves são aqueles que, mesmo sendo uma doença, não trazem maiores problemas para a saúde, sendo apenas um grande incomodo estético.

Já nos casos mais graves pode ocorrer ulcerações na pele, sangramentos, infecções, eczema, espessamento da pele, flebite e até mesmo resultar em uma embolia pulmonar, que pode colocar a vida do paciente em risco.

Tratamento das varizes finas nas pernas

De uma forma geral, somente um médico é que poderá determinar qual a melhor forma de tratamento para as varizes, analisando cada caso individualmente.

No entanto, no caso das varizes finas o problema tende a ser mais simples de tratar, visto que a extensão e a gravidade do problema são menores e cremes como o Varizero dão conta do recado perfeitamente.

Nesse caso, cremes de uso tópico podem ser de grande ajuda, mas também é possível optar pro tratamentos estéticos, como laser e escleroterapia.

Converse com o seu médico e veja com tratar as varizes finas nas pernas!

Adoçante: Descubra Qual o Melhor do Mercado

Quando chegamos na prateleira de adoçantes do supermercado, é possível ver uma grande variedade de opções, uma de cada tipo. Mas afinal, qual o melhor adoçante?

O fato é que temos produtos adoçantes usando diversas substâncias como base, tais como o aspartame, stévia, xilitol, manitol, sorbitol e muitos outros. Por isso não é nada incomum ficar cheio de dúvidas e não saber qual o adoçante escolher para levar.

Então, se você quer saber um pouco mais sobre esse assunto, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber sobre qual o melhor adoçante.

Qual o melhor adoçante?

Pois bem, a verdade é que mesmo atualmente os resultados de pesquisas e estudos ainda são um tanto obscuros a respeito das substâncias adoçantes.

Por isso, o mais indicado é sempre recomendar o uso de adoçantes naturais, como é o caso do manitol, stévia e sorbitol.

A sucralose, por sua vez, mesmo sendo artificial, também vem sendo bastante bem recomendada na comunidade científica. Isso acontece porque ela não deixa aquele gosto desagradável na boca como os demais.

Pois bem, para entender melhor cada tipo de adoçante e como ele funciona, vamos conhece-los melhor? Então veja:

  • Acessulfame K

Embora pareça contraditório, esse adoçante é um sal que deriva do potássio. Uma vantagem é que ele adoça cerca de 150 vezes mais do que o açúcar.

Como contra, esse tipo de adoçante não é indicado para pessoas portadoras de problemas renais ou outras doenças que ofereçam restrição ao consumo de potássio.

Por fim, vale ressaltar que ele não contém calorias!

  • Aspartame

Esse é um dos adoçantes mais usados em bebidas dietéticas, podendo adoçar até 200 vezes mais do que açúcar.

Embora ainda não seja confirmado, há a suspeita de um potencial cancerígeno no aspartame.

No caso do aspartame, cada 10 gotas do adoçante possuem cerca de 1,3 calorias. Já no caso do aspartame em pó é cerca de 4 calorias por grama.

  • Stévia ou esteviosídeo

Se a dúvida é sobre qual o melhor adoçante, aqueles de stévia estão no topo da lista. Esse adoçante é extraído de uma planta chamada Stevia rebaudiana.

Além disso, essa substância não possui qualquer tipo de contraindicação e ainda é atóxica.

A maior vantagem desse tipo de adoçante, além de ser natural, é que possui um poder de adoçar 300 vezes mais do que o açúcar. Além disso, é estável em altas temperaturas, o que permite que ele seja utilizado tanto em preparos que vão ao congelador, quanto nos que vão ao fogo.

Embora não possua calorias, o contra pode ser a presença de um sabor residual.

  • Frutose

A frutose pode ser extraída de frutas, do mel e até mesmo de alguns vegetais. Esse tipo de adoçante até pode ser consumido por pessoas diabéticas, desde que seja por recomendação médica.

Por outro lado, é pouco recomendado o seu uso em regime de emagrecimento, visto que produz uma quantidade de sacarose semelhante ao açúcar comum.

Esse tipo de adoçante é apenas 1,5 vezes mais poder de adoçar do que o açúcar, sendo vantajoso em relação ao açúcar por isso.

Embora não tenha limite para o consumo, o excesso no consumo de frutose pode ocasionar cáries e aumento dos triglicerídeos. Ele possui 4 calorias por grama.

  • Manitol

O manitol nada mais é do que um edulcorante natural que pode ser encontrado em uma grande variedade de vegetais, tais como a beterraba, o aipo e a cebola.

Ele possui o poder adoçante equivalente a 70% do poder do açúcar, mas não provoca cáries e outros problemas.

Além disso, existem depoimentos de que ele pode causar efeito laxativo quando consumido em maiores quantidades.

  • Sacarina

A sacarina é uma substância com poder adoçante até 3x maior do que o açúcar normal. O problema a respeito desse produto é que até o momento não existem pesquisas ou estudos a respeito da sua toxicidade.

A sacarina sódica apresenta quantidade de sódio em sua composição, fazendo com que se torne um fator de risco para hipertensos.

Mais do que isso, seu uso é contraindicado na gestação, visto que pode passar pela placenta e o feto não terá facilidade de excretá-la. Por isso, mostra alguma relação com dificuldade de crescimento do feto, bem como surgimento de tumores malignos.

  • Sorbitol

Com um poder adoçante 50% menor do que o açúcar, o sorbitol pode ser bem considerado na lista sobre qual o melhor adoçante. Isso porque ele é natural, extraído de algas marinhas e também de frutas.

Além disso, outro benefício é que ele é bem resistente a altas temperaturas, podendo ser utilizado na culinária.

Por outro lado, esse tipo de adoçante não é recomendado para pessoas cuja diabetes está sem controle e também para obesos. Mais do que isso, doses altas atuam como diurético, elevando a perda de cálcio do organismo.

  • Sucralose

Essa substância é feita a partir do açúcar e tem gosto de açúcar, mas o organismo não a reconhece dessa forma. Justamente por isso que ela não apresenta calorias.

Uma grande variedade de produtos diet e light usam esse tipo de adoçante, visto que ele é uma ótima alternativa para quem está buscando uma redução no consumo de açúcar.

Pronto, agora você já conhece uma grande variedade de substâncias e pode decidir qual o melhor adoçante, lembrando que o stévia figura como um dos mais vantajosos da lista!